Deslocamento no Bloqueio no Voleibol







O bloqueio é uma ação técnico-tática defensiva e ao mesmo tempo ofensiva do voleibol que consiste em interceptar ou amortecer o ataque da equipe adversária. Ação defensiva é a de buscar interceptar a passagem da bola em sua própria quadra ou amortecer o ataque, facilitando a defesa. Há também a ação ofensiva já que outro objetivo é rebatê-la na quadra adversária através da invasão do espaço adversário (bloqueio ofensivo). Esta característica é mais observada em jogadores mais treinados, que possuem maior estatura e impulsão vertical mais desenvolvida.

Técnica de deslocamentos

Passada lateral: com os ombros paralelos a rede deslocar com passadas laterais.

Passada de frente e giro: desloca correndo, gira e salta no momento do ataque.

Passadas cruzadas e ajuste com passada lateral: desloca em passada cruzada e faz o ajuste (momento de equilíbrio do bloqueador para realizar a impulsão) em passada lateral.

Com uma ou mais Passadas De Frente com Giro: da postura fundamental, o jogador corre de frente em direção ao local do ataque e salta girando de forma a que, no momento do ataque, o corpo esteja de frente para a rede.  Este deslocamento apresenta como desvantagem a aproximação nos bloqueios duplos e muitas vezes, no momento do ataque, o bloqueador não está de frente para a rede, dificultando a execução perfeita do fundamento.

 O importante da passada na fase de aprendizagem é que o aluno experimente várias formas de deslocar para encontrar qual passada é a mais rápida para seus deslocamentos principalmente aos bloqueadores centrais que dependem da velocidade de deslocamento para bloquear os ataques. O bloqueio por ser uma ação executada muito próxima à rede, deverá ser bem treinada a fim de evitar o contato com esta e também a invasão da quadra adversária durante a queda, o que pode favorecer o adversário, na iniciação ocorrem muitos saltos com pequenos deslocamentos à frente o que provoca este tipo de infração.

O treinamento das modalidades de deslocamentos‚ é essencial dentro do planejamento global da técnica individual no bloqueio e o treinador deve empenhar-se para que os jogadores, nas suas execuções, busquem a perfeição. Paralelo a isso, o  aluno deve estar atento não somente à bola, mas também a movimentação dos atacantes da sua região (trajetórias de deslocamentos e fintas). Em função dessa movimentação do atacante é que o bloqueio poderá ajustar a região da quadra que será coberta assim como o tempo da sua impulsão em relação à impulsão do atacante. O desenvolvimento da percepção da movimentação dos atacantes poderá ser realizado a partir de exercícios que enfatizem a variação de trajetórias e fintas dos atacantes.


Você não pode perder:

- Receba os posts desse blog por email
- Ebook Gratuito: Como ensinar fundamentos do Voleibol
- Grupos de Whatsapp sobre Esportes


Comente:

Nenhum comentário