Características dos jogadores no esquema 5x1 no Voleibol







No voleibol atual, a maior parte das equipes consideradas de alto rendimento utilizam o sistema de jogo 5 x 1. Esta proposta de jogo é baseada na formação que conta com apenas um levantador e cinco atacantes. O alto grau de especialização é a principal característica deste sistema, o que proporciona a equipe uma estrutura mais veloz e precisa no desenrolar do jogo, além de um maior sincronismo nas jogadas ofensivas.




As particularidades que dizem respeito a cada função serão apresentadas a seguir:

    O Levantador é considerado pelos especialistas o cérebro da equipe. Deve dominar com maestria a técnica do toque, ser ágil, ter capacidade de liderar a equipe e uma apurada visão periférica. Este atleta deve ter uma ampla capacidade de analisar as condições que são apresentadas pelo jogo e manter sempre uma lucidez que o permita tomar as decisões mais adequadas para a sua equipe.

Este atleta tem a necessidade de estabelecer um plano de jogo que possibilite a obtenção do máximo aproveitamento do sistema ofensivo de sua equipe. Assim, o levantador assume um papel central no desenvolvimento tático da partida e deve ser capaz de perceber fatores como o momento psicológico dos seus atacantes, configuração do bloqueio adversário, entre outros, para escolher a melhor opção de ataque em cada jogada.

É importante a qualidade de execução da técnica do levantamento seja treinada no limite máximo do atleta. O autor chama a atenção ainda para as diferenças do levantamento em relação ao momento do jogo. Estes são denominados de complexo um, que ocorre após a recepção, e complexo dois, que é quando a equipe está sacando. Quando estamos no complexo um, o levantador deve buscar imprimir a maior velocidade possível e fazer as combinações de ataque mais ousadas. Já no complexo dois, após uma defesa, a aposta do levantador deve ser por opções mais precisas e seguras.

    O Atacante oposto é assim denominado por estar sempre em posição contrária a do levantador. Atua na extremidade da quadra, ocupando geralmente a posição dois quando está na zona ofensiva e a posição um na zona defensiva. É um jogador especialista no ataque, tanto na rede, quanto do fundo da quadra, onde minimiza a principal deficiência do sistema 5 x 1, que é o de ter apenas dois atacantes na rede nas passagens de rodízio que o levantador se encontra na área ofensiva.

    Devido ao acima exposto, o oposto é, entre todos os jogadores que compõem a equipe, aquele que possui a maior responsabilidade em relação ao ataque, principalmente no voleibol masculino. Desta forma, é interessante que o atleta que atue nesta função seja autoconfiante e tenha bem desenvolvidas as capacidades de alcance, potência e resistência, já que normalmente será o atacante que irá decidir o maior número de jogadas ofensivas da sua equipe.


    Os Atacantes centrais atuam na maioria das ações na posição três e são os principais responsáveis pela composição do bloqueio da equipe, tanto no centro da quadra quanto nas extremidades, e pela construção dos ataques das bolas mais rápidas, seja efetivamente atacando ou participando através das fintas. Os ataques dos centrais são os que apresentam o mais alto nível de aproveitamento no voleibol atual e a sua disponibilidade em participar da jogada ofensiva interfere na ação dos bloqueadores adversários.

    Devem ser atletas velozes e com bom repertório técnico, que o permita variar os seus golpes durante a partida. Como geralmente são os atletas que dão lugar ao líbero no fundo de quadra, são atletas especialistas nas ações realizadas na rede, o que faz com que tenham uma capacidade diferenciada na percepção das ações do jogo.

    Por sua vez, os Atacantes de ponta participam efetivamente de duas funções importantes na equipe: a recepção e os ataques de extremidade, principalmente pela posição quatro. Praticamente todas as equipes utilizam os dois atacantes de ponta e o líbero como os atletas responsáveis pela composição do sistema de recepção da equipe.

    Pelo fato do líbero ser um jogador altamente especializado na recepção, há uma tendência da maioria dos saques ser feito nos ponteiros, o que aumenta a responsabilidade destes na recepção. Como temos dois jogadores que executam esta função na equipe, estes devem estar posicionados em diagonal, de forma que sempre um esteja na área ofensiva e o outro na área defensiva. Apesar de ambos participarem da recepção, muitos treinadores optam por uma formação em que o ponteiro que se encontra na área defensiva assuma uma maior responsabilidade na recepção, para que o atacante de ponta da área ofensiva tenha uma maior liberdade para atacar.

    Já o Líbero foi a função mais recentemente criada no voleibol. É um atleta especialista na recepção e na defesa e, pelas limitações impostas pela regra, somente pode atuar nas posições da área defensiva da quadra. Esta função foi criada em uma tentativa de diminuir a notória vantagem existente do ataque em relação ao sistema defensivo, proporcionando um maior equilíbrio nos rallys, o que poderia fazer com que a bola permanecesse mais tempo em jogo.

O sistema de jogo 5 x 1 é o mais utilizado atualmente no voleibol de alto rendimento. Todas as equipes que participam da atual superliga nacional utilizaram tal sistema, o que corrobora esta afirmação. Sua principal vantagem reside no fato de que, devido ao seu alto grau de especialização, os atletas que o compõem podem dedicar a maior parte do tempo em seus treinamentos às ações específicas inerentes as suas responsabilidades em quadra. A maior sintonia entre o levantador e os atacantes é um outro fator que viabiliza a sua utilização.

    Como qualquer sistema apresenta deficiências, como o fato de em três passagens de rodízio a equipe estar reduzida a apenas dois atacantes na rede, a realização de trocas mais complexas, como a infiltração do levantador quando este se encontra na área defensiva da quadra, além da alta sobrecarga psicológica imposta ao atleta que atua como levantador, já que este participa de praticamente todas as jogadas ofensivas da equipe. Porém, entende-se que suas vantagens superam as desvantagens, como pode ser comprovado pela sua larga utilização.

O tema " Voleibol  Como Montar Treinos Passo a Passo com mais de 1000 exercícios"  É UMA EXCELENTE ferramenta para o trabalho dos profissionais que almejam cada vez mais propor atividades diversificadas para as crianças, adolescentes e adultos. Clique aqui e saiba mais!


Você não pode perder:

- Receba os posts desse blog por email
- Ebook Gratuito: Como ensinar fundamentos do Voleibol
- Grupos de Whatsapp sobre Esportes


Comente:

Nenhum comentário